domingo, 17 de maio de 2009

Resultados do Nitrix Show Fight II - Segunda edição é sucesso em Joinville

A segunda edição do Nitrix Show Fight lotou o ginásio Ivan Rodrigues, no sábado (16), em Joinville. Duas lutas de Muay Thai e nove de MMA (Mixed Martial Arts) dentro da "jaula", um octógono com 10 metros de diâmetro, animaram o público.



Na luta principal do NSF II, Maiquel Falcão (Equipe Mota/Falcão Team - Pelotas-RS) finalizou o atleta Índio (Furacão Fight - Londrina-PR) com um mata-leão. Falcão foi à lona depois de tomar um direto de direita. Ele caiu grogue, e Índio tentou aproveitar o bom momento, trabalhando no ground and pound. Mas o gaúcho surpreendeu Índio e a platéia, saindo do sufoco e encaixando o mata-leão. O blog tentou entrevistar Falcão depois da vitória, o lutador não pode falar, pois se encaminhava ao hospital para averiguar uma suspeita de fratura no maxilar. Veja o vídeo.



Numa luta de "peso", Nelson Martins (Marcos Túlio - Palhoça) nocauteou o atleta de Joinville, Marivaldo, 44 anos. Eles começaram trocando em pé e na primeira oportunidade que teve, Nelson levou a luta para o chão. Marivaldo confiou no seu boxe, mas ficou devendo no jiu-jitsu. Nelson não deu espaço e manteve a luta no chão. Após conectar uma sequência de socos da meia-guarda, ele apagou Marivaldo.



Para Juliano "Ninja" (Fight Company Team - Bal. Camboriú) finalizar Rafael Lima (Marcos Túlio - Palhoça) foi questão de tempo. Ele repetiu a boa atuação da primeira edição do evento. Entrou no octágono objetivo, explorando seu potencial, o jiu-jitsu. Ninja entrou baixinho na baiana, levou Rafael para o chão, pegou as costas e defeiniu no mata-leão.

Numa das lutas mais movimentadas da noite, Beto Bug (Bug Team- Joinville) derrotou Geversom Bergamo (Leives Team- Lages). Os lutadores foram só coração a partir do segundo round. Ambos se atingiam simultaneamente. Quando sentiu que seu "gás" estava melhor, Bug aplicou uma bela queda de judô em Geverson. No chão, montou e bateu até o juiz parar o combate.

O show do evento ficou por conta de Ivan "Batman" (Ataque Duplo - Florianópolis). Ele "passou o carro" em Arimacel Santos (Furacão Fight Team - Londrina). Com um jogo justo, sem dar espaço, Batman não escolheu lutar em pé ou no chão. Seu arsenal completo o levou a trocar em pé e quando preciso, dominar no chão. A luta foi interrompida duas vezes por causa do sangramento nos ferimentos sofridos por Arimacel. Pela gravidade dos cortes, na terceira pausa o juiz não autorizou a volta do paranaense e declarou Batman o vencedor. O nível técnico apresentado por Batman merece um olhar dos grandes eventos internacionais. Méritos também, do trabalho desenvolvido com a equipe de Tiago Tavares, atleta do UFC.


Gilberto Galvão (Company Fight Team - Bal. Camboriú) venceu Ricardo Silva (Killer Bees - Curitiba) por nocaute técnico. Na trocação "Giba" foi superior. Mas recebeu bons cruzados de Ricardo. Giba entrou nas pernas de Ricardo, botou pra baixo e manteve a posição estabilizada. Depois de ser atingido seguidas vezes no rosto, Ricardo não reagia. O juiz parou a luta e deu a vitória para Giba.

Welington Monaliza (Wado De la Riva - Florianópolis) controlou a luta contra Patrick Munhoz (Falcão Team - Pelotas). Monaliza deu a queda, montou e atingiu com potência o rosto do atleta gaúcho. Na tentativa de sair de baixo, Patrick acabou dando as costas para Monaliza finalizá-lo no mata-leão.


Alessandro "Lenhador" (M-13 Thai Joinville) é figura conhecida por entrar nas lutas exibindo um machado. Ele derrubou seu oponente Rafael "Morcego" (Company Fight Team - Bal. Camboriú), e definiu a disputa conectando golpes da montada.


Jhon Liniker ( Round One - Paranaguá) derrotou Márcio Sapo (Prvt - Esparta - Londrina). Jhon fez valer o apelido "mão de pedra", encurtando a distância e soltando os golpes. Márcio chegou a pegar as costas de Jhon, mas não conseguiu manter. Após defender a posição, Jhon controlou o combate e saiu com a vitória por decisão unânime.


Na única luta feminina do evento, Juliana Aguiar (Jr Aguiar - Joinville) nocauteou Kelly Pereira (Leivis Team - Lages). Juliana não tomou conhecimento de Kelly, partiu para cima, tendo sucesso na aplicação dos golpes. Kelly foi nacauteada em pé. Depois de ficar grogue, o árbitro parou a luta e levantou o braço da vencedora, Juliana.


Daniel Hofmann (Mancila - Bal. Camboriú) derrotou Adão Júnior (Jr. Aguiar- Joinville) por decisão unânime. Daniel e Adão fizeram um primeiro round semelhante. A partir do segundo Daniel começou a somar mais pontos, acertando bons chutes. Na decisão dos árbitros Daniel foi o vencedor.

2 comentários:

RODRIGO SANTOS disse...

SOU DA PALHOÇA E GOSTARIA DE AGRADEÇER ESSE TRABALHO QUE VC VEM FAZENDO , DIVULGANDO AS ARTES MARCIAS NO SUL DO PAIS!!!!!!! ESTAMOS COM VC , ABRAÇÃO RODRIGO BODDY WORKS!!!!

Valmir Fernando disse...

Valeu pela moral Rodrigão...tamu junto!