domingo, 30 de novembro de 2008

Grandes lutas agitam Shooto Brasil 9

Organizador Pederneiras posa para foto no ringue do Shooto Brasil
(Foto: Marcelo Alonso)
Poderíamos chamar de "Showto", este grande evento organizado em Fortaleza, por André Pederneiras, no sábado 29 de novembrro. O Shooto Brasil 9 teve o apoio da marca NO GI e foi transmitido ao vivo pelo site http://www.wtnfight.com.br/, uma inovação no MMA. Foram dez lutas de alto nível técnico. Cinco delas foram disputas entre brasileiros, pelo cinturão Shooto Sul-Americano, duas pelo Desafio Brasil x Argentina e três pelo Desafio Brasil x EUA.
___________________________________________________
BRASIL x ARGENTINA

O destaque da noite foi Vitor Miranda (M-13 - GB Joinville), atleta do Muay Thai que vem se descando no MMA. Ele atropelou o argentino Gustavo Moia. Vitor impôs seu Thai, bloqueando e acertando bons chutes no adversário. O nocaute aconteceu a 1min27s de luta, após uma joelhada na costela do argentino.

Guybson Sá (Sá Team/Nova União) fez sua estréia no MMA, lutando em casa (Fortaleza). No primeiro round ele acertou um direto no argentino Diego Lopez, que sentiu o golpe. Guybson levou a luta para o chão e a definiu rápido, com um katagatame.
__________________________________________________
Disputas de cinturão
(Até 83 kg)

André Chatuba (Minotauro Team), finalizou Dinarte Silva (Kimura/NU) com um triângulo de mão no início do primeiro round. A especialidade de André é o Jiu Jitsu. Proveito disso, é que a maioria das vitórias na sua carreira são por finalização.
________________________________________________________
(Até 76 kg)

Igor Chatubinha (Minotauro Team), irmão de André Chatuba, venceu Hernani Perpétuo (NU) por decisão dos juízes. No primeiro round, Perpétuo chegou a montar e depois sair pra perna de Chatubinha. No assalto seguinte, Chatubinha atingiu a face de Perpétuo, que teve um corte no supercílio direito. A vitória de André por unanimidade desagradou ao público, que protestou.
___________________________________________________________
(Até 65 kg)
Renan Barão (Kimura/NU) derrotou Alexandre Pinheiro (JT Caverna) por intervenção do árbitro. Houve a paralisação no terceiro round devido ao ferimento causado por Renan em Alexandre.
___________________________________________________________
(Até 60 kg)
Eduardo Dantas (NU) saiu com a vitória sobre Carlos Alberto "Betão" (RFT). Ao aplicar uma joelhada voadora no segundo round, "Dudu" Dantas levou um contragolpe, ficando por baixo. Ele deu um espetáculo de chão, fazendo uma sequência de posições. Encaixou um triângulo, passou pra omoplata e concluiu com o combate num arm lock.
________________________________________________________
(Até 56 kg)
Juciê "Formiga" (Kimura/NU) venceu Maicon Wilian (Nocaute Fight) por decisão dos juízes. Maicon tentou levar a luta pro chão. Ele chegou a aplicar um triângulo de mão no final do terceiro e último round, mas Formiga resistiu e levou o cinturão.
_________________________________________________________
BRASIL x ESTADOS UNIDOS
Léo Santos (NU) superou o americano Corey Edwards. O atleta da Nova União foi melhor na trocação, vencendo Corey com um chute alto, na face, ainda no primeiro round.

Danilo Cherman (NU) derrotou Mike Bonnette, mas não foi fácil. No começo da luta Danilo tentouquase pega as costas do americano, mas conseguiu apenas passar a guarda. Corey esboçou uma omoplata sem sucesso. Após se livrar de um Katagatame o americano acertou uma pedalada no brasileiro, que acabou cedendo a inversão. No segundo round Danilo colocou o Jiu Jitsu pra jogo, variando posições. Ele aplicou um arm lock e em seguida definiu o combate com um triângulo.
Encerrando o Shooto, Willamy Chiquerim (Nocaute Fight) derrotou com facilidade Randy Steinke, no triângulo de mão.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Entrevista com Thiago Tavares direto dos EUA - Lutador se prepara para o UFC 94

"Independente de qualquer coisa, seguimos em frente"
Catarinense Thiago Tavares após vitória no Ultimate; ele luta no UFC 94
(Foto: arquivo pessoal)
Thiago Tavares faz sua preparação na American Top Team. Em entrevista ele fala sobre a carreira e sobre a sua próxima luta, contra o armênio Manny Ganburyan, no UFC 94.
___________________________________________________________
MMA Sul - Você migrou do jiu-jistu para o vale-tudo?
Thiago Tavares - Sim. Com 18 anos fiz minha primeira luta de MMA, era faixa marrom.
___________________________________________________________
MMA Sul - Antes do MMA, você colecionou títulos em outras modalidades?
Thiago Tavares - Tive alguns títulos. Comecei no judô com cinco anos e no jiu-jitsu com nove, por aí você pode imaginar.
___________________________________________________________
MMA Sul - Quem o graduou à faixa-preta?
Thiago Tavares - Murilo Rupp.
___________________________________________________________
MMA Sul - Qual o seu cartel de lutas no MMA?
Thiago Tavares - Tenho 17 vitórias e três derrotas.
___________________________________________________________
MMA Sul - Qual luta você considera a melhor da sua carreira?
Thiago Tavares - Todas as lutas tiveram seu gosto, e todas foram encaradas como se fosse minha última luta. É assim que eu costumo pensar.
___________________________________________________________
MMA Sul - Quem são os melhores ou o melhor, na sua opinião?
Thiago Tavares - Rodrigo Minotauro. Ele sim é um campeão de verdade. Já passou por várias situações em lutas, e sempre deu a volta por cima. Todas as derrotas dele, ele se vingou depois, e a do Fedor um dia ele vai se vingar.
___________________________________________________________
MMA Sul - O que tirar de uma derrota (Matt Wiman)?
Thiago Tavares - Jamais menospreze seu adversário.
___________________________________________________________
MMa Sul - Quem você gostaria de enfrentar no octógono?
Thiago Tavares - No momento preciso vencer a mim mesmo e passar por essa má fase.
___________________________________________________________
MMA Sul - Qual a principal arma de Thiago Tavares?
Thiago Tavares - A vontade de querer ser um campeão.
___________________________________________________________
MMA Sul - Seu próximo adversário no UFC 94 vem de derrota, isso requer uma atenção a mais?
Thiago Tavares - Se isso requer uma atenção maior, então ele tem que vir armado, porque eu venho de duas derrotas (risos).
___________________________________________________________
MMA Sul - Conhece seu oponente? Alguma estratégia contra o armênio Manny Gamburyan?
Thiago Tavares - Vou continuar treinando muito pra essa luta e estar pronto pra qualquer situação. A estratégia continua sendo a mesma, lutar como se fosse a última luta da minha vida.
___________________________________________________________
MMA Sul - A maioria dos lutadores sonha estar no UFC. Você, o que ainda pretende conquistar no MMA?
Thiago Tavares - Ser campeão do UFC.
___________________________________________________________
MMA Sul - Como é a sua rotina diária de treinos? O que você faz?
Thiago Tavares - Alterno meus dias da semana entre sparrings de luta em pé, wrestling, jiu-jitsu e sparring de vale-tudo. Em média faço três vezes na semana cada um deles.
___________________________________________________________
MMA Sul - Em qual academia você faz sua preparação nos EUA?
Thiago Tavares - Estou treinando na American Top Team e vou ficar aqui até a minha luta, dia 31 de janeiro. Os treinamentos estão ótimos, o time é muito unido e tem uma grande variedade de treinos para peso-leve.
___________________________________________________________
MMA Sul - Como avalia sua estrutura de treino em Florianópolis?
Thiago Tavares - Minha qualidade de treino está ótima em Florianópolis. Hoje sou dono de uma grande academia, a Floripa Training Center, onde temos musculação, jiu-jitsu, muay thai e boxe. Nossa equipe de vale-tudo também está ótima. Em breve as pessoas vão ouvir falar de três lutadores, que são: Daniel "Mexicano" (5 vitorias e 1 derrota) perdeu na estréia dele e hoje vem arrasando, o Nazareno Malegarie (6 vitórias),que está invicto e Ricardo Tirlone (3 vitórias). Por eles eu coloco minha mão no fogo. Eles não deixam a desejar em nenhum evento e contra ninguém. Com o trabalho do meu empresário, Alex Davis, em breve as pessoas vão os conhecer.
___________________________________________________________
MMA Sul - Como surgiu a parceria com seu treinador Murilo Rupp e o que dizer dele?
Thiago Tavares - Não é parceria. Ele me ensinou tudo que eu sei no jiu-jitsu e hoje ganhando ou perdendo ele é meu amuleto da sorte nas minhas lutas. Com certeza preciso dele no meu corner e me corrigindo nos treinos.
___________________________________________________________
MMA Sul - Fale-nos um pouco da família Ataque Duplo.
Thiago Tavares - É minha equipe de jiu-jitsu e sem dúvida nenhuma é minha segunda família. Todos são muito amigos e você pode contar com qualquer um a qualquer momento que você nunca vai receber um não como resposta. Na verdade, só pertencendo a esse time pra saber do que eu estou falando.
___________________________________________________________
MMA Sul - Você estará treinando durante as festas de final de ano? Como administrar a distância da família?
Thiago Tavares - Nem me fale! A saudade é grande. As festas de final de ano foram um dos grandes motivos de eu vir pra ATT treinar, porque aqui eu conseguiria me manter mais focado, já em Floripa seria complicado! E não tem como administrar distância da familia, é rezar todo dia pra Deus proteger meu pai, minha mãe e minha irmã. Mas em breve estarei de volta com eles comemorando mais um vitória.
___________________________________________________________
MMA Sul - Quem você gostaria de agradecer?
Thiago Tavares - Ao meu pai. Devo tudo que sou a ele.
___________________________________________________________

O novo centro de treinamentos de Thiago Tavares está de portas abertas a todos em Floripa

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

BRAVE FC - Card atualizado - Curitiba 06/12

Clique na imagem da divulgação para ampliar

Em virtude do falecimento do Mestre Osmar, houve uma desistência da Equipe Thai Brasil no desafio entre os lutadores Diego Gasparetto x Cleber Agente, mediante essas ciscunstâncias, refizemos as Super Lutas com desafios ainda mais incríveis. Os postos de venda são as Academias Boxe Training do Alto da VX e do Bigorrilho, ingressos antecipados a R$ 12,00 e na hora por R$ 15,00. Maiores informações visitem o site do evento http://www.bravefc.com.br/ Contamos com seu apoio e aguardamos todos vocês lá.

Professor Ossamu Flavio Yamauchi - Equipe Yamauchi Fight Team

STRIKEFORCE - "Babalu" conquista cinturão dos meio-pesados - ASSISTA AO EVENTO AQUI

Babalu vence Bobby Southworth por interrupção médica e garante cinturão
(Foto: MMA News)

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

UFC 91 - Couture é nocauteado por Brock Lesnar

Lesnar (D) surpreende Couture no UFC 91, a 2min51s do segundo round
(Foto: The Sun)
Foi uma luta movimentada. No início eles se acertaram alguns jabs. Ainda no primeiro round Lesnar derruba Couture, que fica por baixo e acaba levando golpes. Couture se desgastou tentando inverter a posição e colocar Lesnar para baixo. No intervalo Couture demonstrava mais cansaço que seu adversário, que respirava mais calmamente. Na volta para o segundo round houve uma trocação, e por mais que Couture acertasse a face de Lesnar, era ele quem sentia mais. Depois de se atingirem com joelhadas, encostados na grade do octogon, eles se diatanciaram. Quando foram à troca de golpes, Couture cai com um direto de direita na cabeça. Lesnar aproveitou e definiu a luta no solo, martelando, de guarda passada, o rosto do favorito da noite, Randy "The Natural" Couture. Na comemoração Bock Lesnar leva a mão direita sobre a testa, como quem procura enchergar algo. Em ironia com a torcida, que gritou o nome de Couture todo o tempo.
Quatro brasileiros lutaram no UFC 91. Gabriel "Napão", que vinha de derrota, venceu Josh Hendricks por nocaute, a um minuto e um segundo do primeiro round. O invicto Demian Maia trabalhou seu Jiu Jitsu, pegando as costas de Nate Quarry e finalizando-o com um mata-leão, a dois minutos e 11 segundos do primeiro round. Já Rafael dos Anjos e Jorge Gurgel perderam seus combates. Gurgel foi derrotado por Aaron Rylei na decisão dos juízes e Dos Anjos foi nocauteado por Jeremy Stephens, a 39 segundos do terceiro round. Jeremy comemorou de forma diferente. Ele correu e se chocou propositalmente contra a grade do octagon. Kenny Florian e Joe Stevenson fizeram uma grande luta, que acabou nos primeiros quatro minutos. Florian, como Demian, usou sua experiência no solo, finalizando Stevenson também com um mata-leão.
Clique e assista às principais lutas do evento

Randy Couture Vs. Brock Lesnar

Gabriel Napão Vs. Josh Hendricks

Demian Maia Vs. Nate Quarry

Kenny Florian Vs. Joe Stevenson

Rafael dos Anjos Vs. Jeremy Stephens

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

terça-feira, 11 de novembro de 2008

BRAVE FC - Curitiba-PR - 6 de dezembro - Participação de Fernando Vieira (UDL)

(Divulgação)
Clique no cartaz para ampliar
Os postos de venda serão as Academias Boxe Training do Alto da XV, no Bigorrilho. Ingressos antecipados a R$12,00 e na hora R$15,00. As super lutas profissionais de MMA, Muay Thai e Submission estão confirmadas. O card completo com as lutas amadoras será divulgado até 25/11/2008.
Para maiores informações visitem o site do evento http://www.bravefc.com.br/.
Contamos com seu apoio e aguardamos todos vocês lá.
Quem faz o convite é professor Ossamu Flavio Yamauchi, da Equipe Yamauchi Fight Team.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

1ª COPA JIU JITSU IMBITUBA-SC - 30 DE NOVEMBRO

(Divulgação)
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
O evento será no dia 30 de novembro, no Ginásio de Esportes Olivar Francisco, no centro de Imbituba-SC. Somente faixas-branca, azuis e roxas participarão do campeonato. Não havérá a participação das categorias marrom e preta. A premição para o campeão absoluto faixa-branca será de R$100,00. Ao vencedor absoluto faixa-azul serão pagos R$400,00 e primeiro da faixa-roxa receberá R$500,00. Além da premiação em dinheiro, os três primeiros colocados de cada categoria ganharão medalha. O custo da inscrição é de R$40,00. O prazo vai até 28 de novembro.
DADOS PARA DEPÓSITO
Banco: Banco Itaú - Agência: 7488
Conta poupança: 02005-3/500
Titular: Manoel Renato dos Santos
Fax para a confirmação do deposito: [48] 3255-0580 Eduardo skate surf shop
Maiores informações:
Manoel Renato dos Santos "Borracha" - (48) 8407-3622
Marcelo Possenti - (48)8409-0645

GRACIE JOINVILLE - Lucas Fonseca e Ednei Tomazini são campeões do Sul-Americano de Jiu Jitsu

Ednei e Lucas exibem as medalhas e comemoram com o amigo "Golias"
(Foto: arquivo pessoal)

O campeonato ocorreu no sábado, 8 de novembro, em São José, na grande Florianópolis. Lucas Fonseca, faixa-roxa (leve), venceu suas quatro lutas. Na academia Gracie Barra Joinville Lucas é chamado pelos colegas de “mochilinha”, devido à facilidade que ele tem em pegar as costas dos oponentes. Posição que soma quatro pontos no combate. Na primeira ele levou apenas 40s para pegar as costas do adversário e finalizá-lo com um estrangulamento. Na segunda luta ele também “passou o carro”, fez 26 pontos. A terceira foi a mais difícil, Lucas saiu perdendo de quatro a zero, mas conseguiu reverter para seis a quatro. Ele garantiu o primeiro lugar contra Gama El Amin, atleta da Check Mat Bjj. Para variar Lucas pegou as costas, montou e fez 22 pontos. “Luto pra finalizar, mas quando não dá vai pontos mesmo”, afirmou Lucas comemorando.
Ednei Tomazini, faixa-azul (pena), é especialista no Ezequiel, posição de estrangulamento. E foi o que ele aplicou nos três adversários que enfrentou. Com a estratégia traçada, foi só esperar puxarem ele pra guarda e “Ezequiel neles!”. Ednei finalizou nas duas primeiras lutas. Na final, o lutador Marcelo Oliveira da Costa, da Equipe Brazuka, deu trabalho. Ele tentou raspar (inverter) Ednei em dois momentos. O Gracie manteve a calma e forçou o Ezequiel. A vitória foi dele apenas por uma vantagem, por obrigar o adversário quase desistir. Quando a luta acabou, Ednei ergueu os braços comemorando e se emocionou. Parecia não acreditar que acabara de ser Campeão Sul-Americano de Jiu Jitsu. “O cara já estava roncando, no sufoco, ele chegou a bater mas o juiz não viu”, disse Ednei.

domingo, 9 de novembro de 2008

Campeonato Catarinense 2008 de MUAY THAI - São Ludgero-SC

(Divulgação)
CLIQUE NO CARTAZ PARA AMPLIAR

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Vitor Miranda, um dos melhores do mundo no Muay Thai fala sobre a nova fase no MMA

Alexandre Marciano prepara Vitor Miranda (D) para o Shooto Brasil 9
(Foto: Valmir Fernando)

Vitor Miranda fala de carreira, de como está sua preparação e quais são seus próximos desafios.

Ele tem treinado forte todas as modalidades que o vale-tudo exige. A preparação da luta em pé e o MMA são trabalhados com o seu treinador Alexandre Marciano, e a parte de chão fica a cargo do faixa-preta de Jiu Jitsu Bruno Rocha, da Gracie Joinville. A equipe de Muay Thai de Vitor, a M-13 Thai, está crescendo cada vez mais. Devido à evolução e a valorização das artes marciais e dos eventos no Brasil, muitos jovens procuram academias, inspirados na maioria das vezes por atletas de ponta, que se tornam figuras conhecidas no cenário nacional e internacional. É o caso de Vitor Miranda, que já lutou em vários países como Holanda, Turkia entre outros. E trouxe excelentes resultados. Vitor tem treinado também com as grandes "feras" da luta, Peter Aerts, Mirko Cro cop, Pedro Rizzo e também se preparado em academias do Rio de Janeiro. Bom lutador não é aquele que tem somente técnica e força, mas principalmente humildade. A prova é que, o joinvilense tem as portas abertas para se preparar nas melhores equipes brasileiras. Entre elas estão a Ruas Vale-tudo, a Nova União e a Nobre Arte. Sem citar as grandes amizades que a dupla Alexandre Marciano e Vitor Miranda conquistou no exterior. "O mais difícil no mundo das lutas é a política que tem para lutar num grande evento", afirmou Vitor. O próximo passo dele é o Shooto Brasil 9, dia 29 de novembro, em Fortaleza-CE. Miranda representará o Brasil neste evento, que será contra um time de lutadores Argentinos. Por mais que exista a rivalidade com "los hermanos", sabemos que o profissionalismo fala mais alto dentro dos ringues. Esperamos que Vitor faça mais uma grande apresentação.

Confira abaixo o vídeo da entrevista

video

WEC 36 - Paulão Filho perde por unanimidade

Paulo Filho (D) leva um direto de esquerda de Chael Sonnen no WEC 36
(Foto: Laron Zaugg)
Nesta terça, 4 de novembro, Paulo Filho foi derrotado pelo americano Chael Sonnen, no WEC 36. O evento aconteceu na Flórida, EUA. Essa luta era pra ser uma disputa de cinturão. Mas, como na pesagem Paulão estava acima dos 85kg, a organização decidiu manter o combate, no entanto sem o titulo estar em jogo. O brasileiro se apresentou com 2,3kg acima do exigido para a categoria. Paulão tentou levar a luta para o chão logo no início, atacando as pernas de Sonnen, mas ele se defendeu com um sprawl (defesa de queda). Aproveitando-se da envergadura, o americano conseguiu acertar alguns jabs perigosos no brasileiro. Paulão caiu duas vezes, quando tentou aplicar contragolpes. O oponente veio pra cima, após uma das quedas do brasileiro, ele aproveitou e arriscou uma finalização (chave de tornozelo), mas nada ocorreu. Enquanto o brasileiro trabalhava fazendo guarda, Sonnen socava de cima para baixo e chutava as suas pernas. Por alguns instantes o público vaiou a luta, devido a falta de combatividade. Ficou claro que, Paulo Filho entrou no octógono com o objetivo de levar o combate para o chão e finalizar. Porém Sonnen, esteve atento a todos os ataques do brasileiro. E, se Paulão esperava que o americano fosse entrar na guarda, e dar chances para o Jiu Jitsu funcionar, enganou-se. A tática de Sonnen foi somar pontos enquanto o brasileiro aguardava um vacilo. Antes da luta Paulão disse que estava forte e que o problema com o peso não o atrapalharia. Parece que, se não foi esse o problema (peso) que atrapalhou o seu rendimento, teve algum outro que não sabemos, pois o Paulão que o Brasil conhece não é apático, e sim, explosivo e objetivo. Além de Paulo Filho, lutaram mais três brasileiros. Rani Yahya finalizou Yoshiro Maeda com uma guilhotina no primeiro round, José Aldo venceu Jonathan Brookins por nocaute técnico no terceiro round e Rafael Dias que foi derrotado por Danny Castillo por interrupção do árbitro no segundo round.
Assista aos principais combates abaixo:

Paulo Filho vs. Chael Sonnen

Urijah Faber vs. Mike Brown

Jens Pulver vs. Leonard Garcia

Jake Rosholt vs. Nissen Osterneck

David Avellan vs. Aaron Simpson

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Ator Cauã Reymond é faixa-preta de Jiu Jitsu

Cauã recebe o diploma de faixa-preta da Equipe Alliance de Jiu Jitsu
(Foto: Marcos Porto)

A entrega do diploma de faixa-preta de Jiu Jitsu para o ator Cauã Raymond aconteceu na noite desta quinta-feira (30/10/08), na reinauguração da Academia Alliance, localizada no bairro do Leblon, zona sul do Rio de Janeiro. A gradução foi feita pelo seu mestre Alexandre Paiva. Contente, Cauã exibiu o diploma e comemorou com os amigos de treino a sua conquista. “Foram dez anos de treinamento e eu decidi parar por causa do surf. Eu estava com muita vontade de começar a surfar e estava querendo me dedicar à carreira de ator. Não coloco um quimono há seis anos, mas estou muito feliz, são grandes amigos. Dá saudade da galera, da brincadeira, da diversão, da sacanagem de academia”, disse ele.
Fonte: IG

Otávio de Sousa (Gracie Barra PE) fala sobre a conquista do Abu Dhabi Pro e sobre os próximos passos na carreira

Otávio de Sousa (Gracie PE) finaliza suas quatro lutas e garante vaga para o Asian Super Cup (Foto: arquivo pessoal)


O faixa-preta Otávio de Sousa (Gracie Barra PE), finalizou as quatro lutas que fez no Abu Dhabi Pro e carimbou seu passaporte para o Asian Super Cup, nos Emirados Árabes. Depois de ser Campeão Mundial Absoluto de Jiu Jitsu na faixa-marrom em 2007 e conquistar os primeiros lugares em todos os eventos em que participou neste ano, Otávio chegou a Porto Alegre como favorito da categoria até 90kg. No primeiro combate ele aplicou um estrangulamento em Daniel Lopes. Já Diego Herzog e Frederico Zaganelli foram surpreendidos com estrangulamento pelas costas. A final foi contra Alexandre Ceconi (Rillion Gracie). Otávio definiu a luta com um leg-lock, logo no início.

MMA Sul - Como foi participar desta seletiva? O que você achou da organização? E quais serão seus próximos compromissos no Jiu Jitsu?
Otávio de Sousa - O evento foi um dos mais organizados que já lutei. Acho que são competições como essa que engrandecem o Jiu Jitsu, sem contar que somente os melhores lutadores estavam participando dessa seletiva. Por isso, estou muito feliz de ter me dado bem e por ter me classificado pra lutar nos Emirados Árabes. Luto sempre em uma categoria de peso inferior a que lutei nesse evento, mesmo assim consegui me destacar entre os mais pesados. Os organizadores do evento estão de parabéns! O próximo passo agora será o Campeonato Sul-Americano. Viajarei na terça-feira para Florianópolis, onde acontecerá a competição, nos dias 8 e 9 de novembro. Depois do Sul-Americano pego o avião de volta pra Recife-PE e retomarei os treinamentos e minha preparação para lutar em Abu Dhabi. E em 2009, quero lutar tudo que aparecer, pois competir é uma das coisas que mais amo fazer!

MMA Sul - O que tirar de aprendizado após uma competição como essa?
Otávio de Sousa - Quando acaba cada competição que participo, fico muito feliz de ver que todo meu esforço e dedicação valeram a pena! Então, acho que dedicação e força de vontade são fundamentais para se tornar um campeão.
Charles Cachoeira (E), Otávio de Sousa, Guto Campos (C) e Rafael Mendes (D) é o time brasileiro que vai para Abu Dhabi (Foto: arquivo pessoal)

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Sérgio Oliveira vence o Desafio Brasil x Argentina de Boxe, em Joinville-SC

Serginho vence Rene vallejos no Desafio Internacional Brasil x Argentina

Serginho comemora a vitória após dominar os quatro rounds
(Fotos: Valmir Fernando)

Após um ano sem lutar, Sérgio Oliveira venceu o argentino Rene Vallejos por decisão unânime dos juízes no Desafio Brasil x Argentina da categoria dos super-médios (até 76,2kg), no sábado (01/11), em Joinville-SC. Serginho como é chamado, contou com o apoio da torcida local, que lotou o Centro de Eventos Cau Hansen. Durante o combate as pessoas incentivaram o altleta, gritando seu nome em coro. O boxista esteve confiante, fez uma ótima apresentação. Sua estratégia diante do argentino foi não dar espaço. Como eram previstos quatro rounds de três minutos, Serginho conseguiu manter um ritmo forte sobre o adversário, devido a sua preparação física e técnica. "Com essa luta ganhei muita experiência, na próxima será nocaute. Agora terei um novo desafio contra um aluno de Acelino "Popó", luta que queremos trazer para Joinville, e depois temos a disputa do Latino -Americano em fevereiro", disse Sérgio.


Evandro "Japa" leva a nocaute Sidnei Soares a 1min22s do segundo round
(Fotos: Valmir Fernando)

Na preliminar profissional da categoria dos super-leves (até 63kg), que antecedeu o desafio principal, Eduardo "Japa" Cavalheiros, representante de Blumenau-SC, que já fez parte da Seleção Brasileira de Boxe deu um verdadeiro show. Ele chegou a oferecer a face para o oponente bater, provando sua resistência. Depois de um sequência de golpes no baço do paulistano Sidnei Soares, Japa vence por nocaute, a um minuto e 22s do segundo round. A luta estava prevista para quatro rounds. O boxeador de Blumenau conta que essa luta fez parte da sua preparação para a disputa do título Brasileiro dos super-leves, que acontecerá em março de 2009. "Farei mais duas lutas antes do Brasileiro, uma nacional e outra internacional", afirmou.

Acompanhe abaixo a entrevista com o lutador Japa, após a vitória.

video

domingo, 2 de novembro de 2008

Minotouro vence no Sengoku 6 - Japão

Neste sábado, 1/11/08, Rogério Minotouro venceu o francês Moise Rimbon por decisão dos juízes, na sexta edição do evento japonês Sengoku. Aos três minutos do primeiro round Minotouro ergueu os braços pela falta de combate do adversário. Já no final deste round, o brasileiro aplicou uma queda e passou a guarda, mas não houve tempo para finalizar. No segundo round, Rimbou recebeu cartão amarelo por se segurar nas cordas. O brasileiro ainda derrubou o francês, depois de acertar um jab de esquerda, seguido de um direto de direita, mas ele conseguiu se recuperar na luta. Em dois momentos Rimbon tentou aplicar a Kimura, sem resultado. Minotouro garantiu a vitória no sprint final, dando uma seqüência de joelhadas e cruzados no francês.

Jorge Santiago, atleta da Brazilian Top Team, sagrou-se campeão do GP dos médios após vencer duas lutas na mesma noite. Primeiro ele finalizou o afegão Siyar Bahadurzada no primeiro round com uma chave de calcanhar. Depois nocauteou Kazuhiro Nakamura no terceiro round, ficando com o cinturão.

O terceiro brasileiro a lutar, Fábio Silva, da Chute Boxe, acabou nocauteado no terceiro round por Mohammed Lawal. Ele dominou Fábio durante todo o combate, sem deixar o brasileiro trabalhar em pé, sua especialidade. Mesmo estando na guarda, Lawal disparava golpes precisos contra a face de Fábio. Após uma sequência de socos no terceiro tempo, Lawal conseguiu neutralizar o chute boxer.

Para levar o cinturão do GP dos leves, Satoro Kitaoka também teve que vencer dois combates na mesma noite. Ele finalizou Eiji Mitsuoka no primeiro round e derrotou Mizuto Hirota na decisão dos juízes.

Takanori Gomi, considerado um dos melhores leves do mundo, ficou grogue no segundo roud após um jab de Sergey Glyaev. Gomi chegou a cair no ringue, mas conseguiu se levantar. Ele bem que tentou uma reação no terceiro e último round, acertando belos cruzados e chamando o adversário pra luta. Porém, perdeu por decisão dos juízes.

Confira abaixo os resultados completos do Sengoku 6:

- Sergey Golyaev venceu Takanori Gomi na decisão dos jurados;
- King Mo venceu Fabio Silva por TKO no 3º round;
- Rogério Minotouro venceu Moise Rimbon na decisão dos jurados;

Torneio de médios
- Jorge Santiago venceu Siyar Bahadurzada com uma chave de calcanhar no 1º round;
- Kazuhiro Nakamura venceu Yuki Sasaki na decisão dos jurados;
Final: Jorge Santiago venceu Kazuhiro Nakamura por TKO no 3º round;

Luta reserva
- Jorge Masvidal venceu Bang Seung Hwan na decisão dos jurados;

Torneio de leves
- Kazunori Yokota venceu Mizuto Hirota na decisão dos jurados;
- Satoru Kitaoka venceu Eiji Mitsuoka com uma chave de calcanhar no 1º round;
Final: Satoru Kitaoka venceu Kazunori Yokota na decisão dos jurados;

Luta reserva
- Joe Doerksen venceu Izuru Takeuchi por TKO no 3º round;

Fonte card: PVT